Rodrigo Stein Cunha, Advogado

Rodrigo Stein Cunha

(10)Vitória (ES)
13seguidores52seguindo
Entrar em contato

Sobre mim

Advogado
Graduado em Direito pela Universidade Vila Velha - UVV, Pós Graduado em Direito Civil, Negocial e Imobiliário pela Universidade Anhanguera-Uniderp.

Membro da Comissão de Direito Imobiliário da OAB/ES.


Consultor Jurídico da Associação Brasileira dos Mutuários da Habitação - ABMH - Vila Velha/ES.


Ex-Juiz Leigo - Tribunal de Justiça do Estado da Bahia.


Agende um atendimento através dos contatos:

E-mail para contato:/ rodrigostein.adv@gmail.com

Telefone: (27) 99276-3233 (Vivo)

Principais áreas de atuação

Direito Penal, 6%
Direito Ambiental, 6%
Contratos, 6%
Direito Administrativo, 6%
Outras, 76%

Correspondência Jurídica

Serviços prestados
Buscas e apreensões
Peças
Cargas
Recursos
Despachos
Andamentos

Primeira Impressão

(10)
(10)

10 avaliações ao primeiro contato

Mais avaliações

Comentários

(1)
Rodrigo Stein Cunha, Advogado
Rodrigo Stein Cunha
Comentário · ano passado
Tema de extrema relevância, considerando a rapidez na mudança de contextos jurídicos, muitas das vezes, influenciados pela cenário social-financeiro em que o país vem passando.

Como exemplo, podemos apontar os conflitos que envolvem extravios de bagagem e prazos prescricionais ligados à relação de consumo em transporte aéreo internacional de passageiros devem ser resolvidos pelas regras estabelecidas pelas convenções internacionais sobre a matéria, ratificadas pelo Brasil, e não mais pelo
Código de Defesa do Consumidor. A tese aprovada pelo Plenário do C. Supremo Tribunal Federal, em sede de repercussão geral, decidiu, no julgamento conjunto do Recurso Extraordinário 636331 e do RE com Agravo (ARE) 766618 que "por força do artigo 178 da Constituição Federal, as normas e tratados internacionais limitadoras da responsabilidade das transportadoras aéreas de passageiros, especialmente as Convenções de Varsóvia e Montreal, têm prevalência em relação ao Código de Defesa do Consumidor.

Outro tema está que está em voga no STJ, como matéria de recurso repetitivo e aguarda julgamento que terá força vinculante, é a aplicabilidade a contrario sensu das penalidades previstas nos contratos imobiliários.

O advogado deve estar atento as decisões vinculantes, contudo, não deve desanimar-se em casos de pareceres das cortes superiores serem contraditórios ao que se defende. Isto, pois, o entendimento das turmas estão em constante metamorfose, de modo que o que hoje para os ministros é A, amanhã pode ser B.

Dessa forma, trabalhemos com máxima cautela.

Perfis que segue

(52)
Carregando

Seguidores

(13)
Carregando

Tópicos de interesse

(33)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres
Fale agora com Rodrigo
(27) 99276-...
Ver telefone
(27) 99276-...
Ver telefone
Rua Construtor Sebastião Soares de Souza, n.º 70, Ed. SN Office Tower, Sala 707, Praia da Costa – Vila Velha/ES. - Espírito Santo (Estado) - 29101350

Rodrigo Stein Cunha

Rua Construtor Sebastião Soares de Souza, n.º 70, Ed. SN Office Tower, Sala 707, Praia da Costa – Vila Velha/ES. - Espírito Santo (Estado) - 29101-350

Entrar em contato